Terapize

Vulnerabilidade: como tirar proveito dela?

Em seu livro, A Coragem de Ser Imperfeito, listado em primeiro lugar dentre os mais lidos do The New York Times, a professora e pesquisadora Brené Brown apresenta o resultado de suas pesquisas sobre vergonha, vulnerabilidade e coragem. Mas seu nome tornou-se mundialmente conhecido depois de sua palestra O poder da Vulnerabilidade, no Ted Talk, entrar para a lista dos cinco mais assistidos no mundo.

No Ted, em menos de vinte minutos, Brown entra pra história ao apresentar a vergonha como uma das principais razões de destruição das relações. Para a autora, a vergonha é uma vulnerabilidade atroz, pois, para que as relações aconteçam, precisamos permitir que sejamos vistos, realmente vistos. E, considerando que as relações são o que dá significado às nossas vidas, a vergonha surge como o medo de dissociação influenciando na capacidade de nos sentirmos ligados aos outros.

A vulnerabilidade não deve ser encarada como algo ruim, nem mesmo bom. E também não é uma posição em que a pessoa se sente confortável. A vulnerabilidade é o centro da vergonha e do medo e da nossa luta pelo mérito. Mas, também, é a fonte da alegria, da criatividade, da integração e do amor. A vulnerabilidade diz de uma disposição:

… disposição de ser o primeiro a dizer “eu te amo”;

… disposição de fazer coisas onde não se há garantias;

… disposição de investir em uma relação que pode ou não ser bem sucedida.

E o que tem de especial as pessoas que conseguem se relacionar bem com suas próprias vulnerabilidades?

  • As pessoas que têm um grande sentido de amor e integração acreditam que são dignas desse amor e integração… elas acreditam que têm mérito. Elas têm a CORAGEM  de ser imperfeitas.
  • Elas têm compaixão ao serem gentis consigo mesmas em primeiro lugar e só depois serem gentis com os outros.
  • Essas pessoas conseguem se relacionar como resultado de serem autênticas, abdicando de “quem deveria ser” e sendo realmente quem são.

As pessoas que têm um grande sentido de amor e integração acreditam que são dignas desse amor e integração… elas acreditam que têm mérito. Elas têm a coragem de ser imperfeitas.

Brené Brown

Então, não adianta fugir da vulnerabilidade para assim se considerar mais forte. A busca por uma insensibilidade à vulnerabilidade reverte nos principais marcadores de nossa era: dívidas, obesidade, vícios, adoecimento mental. E quanto mais medo temos, mais vulneráveis nos tornamos, mais medo temos. É cíclico.

E, para tirar proveito da sua vulnerabilidade, 

  • exponha-se, torne-se vulneravelmente exposto;
  • ame com todo o seu coração, mesmo sem garantias;
  • trabalhe seu autoconhecimento e, se precisar de ajuda, busque auxílio profissional;
  • e, acredite: você é capaz!

Gostou desse conteúdo? Leia mais no índice de nosso blog!

FONTES:

https://www.ted.com/talks/brene_brown_the_power_of_vulnerability?language=pt. Acesso em 20/03/2022.

BROWN, Brené. A Coragem de Ser Imperfeito. Sextante, 2013.

Envolva-se!

Comentários

@peepso_user_232(Bianca Brondi Barboza)
Ótimo!
4 meses atrás