Terapize

Ansiedade: 20 sintomas físicos e psicológicos do transtorno de ansiedade e como eles aparecem

A ansiedade, uma emoção ligada ao medo, preocupação e nervosismo, é uma reação natural frente a alguns acontecimentos da vida, e é vista como uma adaptação evolutiva do ser humano para aumentar suas chances de sobrevivência nos tempos que viviam nas cavernas. 

Alguns estudos sugerem que o transtorno de ansiedade pode ter ligação com o ambiente em que a pessoa está inserida e também com a sua predisposição genética, porém isso não significa que ela desenvolverá o transtorno.

gift Dica: Leia até o final para ganhar um presente e começar a cuidar de você hoje mesmo!

O que são sintomas de ansiedade?

O que causa o transtorno de ansiedade ainda não é completamente conhecido, mas o que se sabe é que as pessoas que experienciam a ansiedade podem sentir vários sintomas físicos e psicológicos ao mesmo tempo. 

Vale lembrar que cada pessoa sente os sintomas físicos e psicológicos da ansiedade de um jeito diferente, por isso, se você se identificar com algum sintoma procure um psicólogo para te ajudar no diagnóstico ou não da ansiedade.

Os sintomas, que serão listados abaixo, podem começar como respostas de situações estressantes ou antecipação de uma preocupação futura.

Quer saber mais sobre como tratar a ansiedade? Leia o nosso texto: “O Guia completo para tratamento da ansiedade: Técnicas, atividades físicas, medicamentos, terapia e tudo que você precisa saber para tratar a ansiedade

10 sintomas físicos da ansiedade

Aqui estão 10 sintomas físicos da ansiedade:

  1. Tontura ou sensação de desmaio
  2. Enjoo e vômitos
  3. Falta de ar ou respiração ofegante
  4. Dor de barriga
  5. Tremores
  6. Tensão muscular
  7. Sensação de aperto no peito e palpitações no coração
  8. Irritabilidade
  9. Fala acelerada
  10. Agitação de pernas e braços

10 sintomas psicológicos da ansiedade

Todos nós em algum momento das nossas vidas já tivemos a sensação de que algo ruim pode acontecer, muitas vezes acompanhado dessa sensação estão sentimentos de “aperto no peito”, sudorese ou “peso no estômago”.

A ansiedade gera um estado inquietação e incômodo que afeta os pensamento e as emoções com medos, incertezas e inseguranças. Quando ela se apresenta de forma constante, ela acaba por afetar a normalidade do cotidiano e ter influência na nossa maneira de estar no mundo.

Existem vários tipos de ansiedade e cada um apresenta características únicas e diferentes em cada pessoa. Os sintomas da ansiedade podem se manifestar tanto no âmbito físico, no cognitivo quanto no emocional. A ansiedade, embora tenha sintomas parecidos ao medo, tem diferenças quando falamos nisso.

Vale lembrar que os sintomas da ansiedade são sentidos de maneiras diferentes por pessoas diferentes. As manifestações envolvem desde sensações de medo e apreensão, além de pensamentos catastróficos e sintomas físicos.

O corpo todo pode ser afetado pela liberação de substâncias como a noradrenalina e o cortisol, que ativam a atenção, aumentam a pressão sanguínea e os batimentos cardíacos para preparar o organismo para reagir. Os sintomas psicológicos merecem uma atenção especial.

Diferentemente dos sintomas físicos, na grande maioria das vezes as pessoas levam um tempo para reconhecer que algo não está certo quando os sintomas se apresentam no âmbito psicológico. Sendo assim, é de grande importância estar atento a esses sintomas:

mulher comendo doces compulsivamente
  1. Medos irracionais
  2. Preocupação em excesso
  3. Sono desregulado
  4. Compulsões
  5. Irritabilidade e labilidade emocional
  6. Sensação iminente de perigo
  7. Apetite desregulado
  8. Tensão muscular
  9. Problemas digestivos
  10. Crises de pânico

Geralmente quem tem ansiedade é atravessado por vários destes sintomas ao mesmo tempo, especialmente em momentos importantes ou quando é necessário se expor a outras pessoas.

No texto: “Tipos de Ansiedade: Como diferenciar os transtornos, fobias, entender os sintomas e seus tratamentos”, você encontra mais sobre os sintomas da ansiedade. Venha conhecer!

Medos irracionais

Quando sofremos com a ansiedade a visão que temos do mundo está alterada, nos levando a ter medo ou ver perigo em coisas que geralmente acabamos por evitar. O medo e a ansiedade são sentidos de maneira desmedida e exagerada. 

Alguns medos costumam acarretar mais as pessoas ansiosas, como medo de não ser suficientemente bom, medo da solidão, de fracassar e de não ser aceito. O medo em demasia pode influenciar de maneira negativa nossas relações interpessoais, abarcando nossas relações familiares e no trabalho.

Preocupação em excesso

Quando a ansiedade está em pauta o futuro também acaba sendo uma grande fonte de preocupação, principalmente quando se está passando por momentos de crise ou incerteza. A mente costuma se voltar para o que causa angústia, apesar das inúmeras tentativas de evitação.

 A preocupação em excesso é uma grande causadora de estresse, afetando não apenas o lado emocional mas também o físico, podendo ter influências inclusive no sistema imunológico. Esses pensamentos são tão recorrentes e geram tanta angústia que acabam afetando a capacidade de atenção, fazendo com que seja difícil manter o foco.

Dessa forma, há uma amplificação nas preocupações que podem gerar uma série de problemas, inclusive o declínio na eficiência das atividades diárias.

Sono desregulado

 A ansiedade pode ser muito prejudicial para o sono de forma equivalente ao estresse, podendo ser necessário o uso de medicamentos para conseguir dormir.  A mente fica focada no que ocorreu no decorrer do dia ou em coisas que se tem que fazer em um momento futuro.

Muitas vezes esses pensamentos chegam a influenciar até mesmo os sonhos da pessoa, levando-a a despertar e fazendo com que continue a buscar soluções para as questões que as aflige. Ainda, a própria dificuldade em pegar no sono pode ser um gerador de ansiedade.

A  ansiedade faz com que quem é acometido por ela fique preso em acontecimentos que ocorreram no passado ou a problemas que podem vir a ocorrer no futuro.

Tal movimento causa assim, um fluxo acelerado de pensamentos que trazem preocupações excessivas e dificuldade em relaxar, que acaba afastando e desregulando o sono. Toda ansiedade pode acarretar em distúrbios no sono.

Compulsões

 A compulsão se caracteriza pelo descontrole. As coisas simples do cotidiano podem se tornar um transtorno quando as pessoas não conseguem parar. Muitas dessas situações experimentadas por inúmeras pessoas podem estar associadas à ansiedade.

O descontrole ocorre porque a pessoa com ansiedade tenta aliviar a tensão buscando algum prazer para evitar o que lhe causa desconforto ou angústia.  O problema é quando isso se torna um hábito ou acontece com muita regularidade impedindo que se lide de maneira assertiva com o que causa incômodo.

Irritabilidade e labilidade emocional

Na ansiedade sintomas emocionais como irritabilidade e labilidade emocional são persistentes e intensos. A pessoa que está irritada ficará mais suscetível a enxergar os acontecimentos como frustrantes ou como contrariedades.

 A irritabilidade faz com que a pessoa sinta raiva com mais facilidade e perca o controle mesmo por coisas mínimas. Ela se torna hostil no relacionamento com outras pessoas. A pessoa tem dificuldade de lidar com suas próprias emoções.

Sintomas da irritabilidade emocional
  • Baixa tolerância à frustração
  • Impaciência
  • Descontrole emocional
  • Emoções intensas e exageradas
  • Raiva e hostilidade
  • Cansaço mental

A labilidade emocional se refere à instabilidade emocional. Nesse sentido, há um desequilíbrio e oscilação das emoções. Há mudanças repentinas de humor, variando de uma emoção para outra de forma rápida, podendo ocorrer de forma intensa e desproporcional às situações vivenciadas.

Indicativos de labilidade emocional
  • Variações de humor
  • Alternâncias repentinas de uma emoção para outra
  • Reatividade emocional intensa e desproporcional
  • Impulsividade emocional
mulher segurando uma placa de mudança de expressão facial de tristeza

 Sensação iminente de perigo

A ansiedade causa maneiras tendenciosas de interpretação. A pessoa ansiosa procura constantemente identificar ameaças e perigos. Agindo assim ela acredita que pode se preparar para se proteger do que a apavora, buscando constantemente por segurança.

A sensação de perigo iminente é causada porque a pessoa está imersa em pensamentos catastróficos (que tem os piores desfechos). Ela acredita que algo ruim está prestes a acontecer.

O simples fato de existir a probabilidade de que algo temido aconteça é o bastante para a pessoa entrar num estado de ansiedade intensa e desproporcional.

Características da sensação iminente de perigo
  • Desespero
  • Medo intenso
  • Pensamentos catastróficos
  • Estado de alerta para detectar ameaças
  • Interpretação de acontecimentos como sinais de perigo

gift Ei, só pra lembrar: no final tem um presente para você começar a se cuidar hoje mesmo!

Apetite desregulado

A ansiedade influencia os hábitos alimentares. A pessoa pode comer muito ou por outro lado não sentir fome. Os prejuízos para a saúde são condições cardíacas, diabete, colesterol alto, oscilações na glicose, sensação de fraqueza ou tontura, e outros problemas causados pela má alimentação.

Características do apetite desregulado
  • Comer muito ou não sentir fome
  • Não ter horários regulares para se alimentar
  • Não conseguir ter uma alimentação saudável
  • Ingestão de quantidades desequilibradas de carboidratos, doces, comidas salgadas ou gordurosas
  • Preferência por ingerir altos níveis de carboidratos, doces e comidas para sentir algum alívio e não por necessidade
  • Alterações no peso corporal (ganho ou perda de massa)

Tensão muscular

A tensão muscular é um sintoma físico da ansiedade. As reações fisiológicas que a ansiedade desencadeia podem deixar os músculos tensos. Isso acontece porque o corpo entende que precisa estar pronto para enfrentar uma ameaça à sua frente.

Características da tensão muscular
  • Rigidez muscular
  • Dor muscular
  • Espasmos musculares
  • Câimbras
  • Sensação de formigamento

Através da psicoterapia é possível aprender a lidar com as emoções desencadeadoras da tensão muscular. Emoções mal resolvidas podem ser a causa da tensão muscular.

 Problemas digestivos

Pessoas com ansiedade intensa e persistente tem mais probabilidades de desenvolver distúrbios gástricos. Isso se deve em parte pelos maus hábitos alimentares. Somado a isso, a bioquímica produzida pela ansiedade altera o funcionamento gastrointestinal.

As reações fisiológicas provocadas pela ansiedade tornam essa emoção determinante no funcionamento saudável ou problemático do sistema digestório

Quando a emoção influencia no mal funcionamento gastrointestinal os distúrbios digestivos se apresentam de diferentes formas.

Características de problemas digestivos
  • Dor abdominal
  • Indigestão
  • Diarreia ou prisão de ventre
  • Apetite desregulado
  • Azia
  • Enjoo
  • Refluxo

Crises de pânico

Pessoas com ansiedade persistente e intensa estão mais propícias a terem crises de pânico. O ataque de pânico é como um “tsunami” de ansiedade.

Um ataque de pânico é um episódio ou uma experiência peculiar de medo ou mal estar intenso que surge repentinamente, atingindo uma intensidade máxima de forma rápida. Surgem diferentes reações físicas e pensamentos assustadores. O ataque pode ter uma duração de 5 a 20 minutos.

Características de uma crise de pânico
  1. Taquicardia
  2. Sudorese
  3. Tremores
  4. Asfixia
  5. Tontura, vertigem ou desmaio
  6. Medo de perder o controle ou a razão
  7. Medo de morte súbita

Os pensamentos catastróficos exercem um papel de relevância no surgimento de um novo ataque de pânico. A pessoa acredita que suas sensações corporais são indicativas de infarto, morte por asfixia e perda da razão. Teme que os próximos ataques sejam mais intensos e incontroláveis.

Dessa forma, ela sente um extremo constrangimento e evita as situações que possam desencadear novos ataques.

O que causa a ansiedade?

​Partindo do conceito que a ansiedade é uma emoção comum aos seres humanos, podemos dizer que ela pode se manifestar de forma disfuncional por causa de estresse, eventos traumáticos, doenças físicas, genéticas, abusos de substâncias e até outros transtornos psicológicos.

Quando o medo e a preocupação se manifestam de forma elevada por situações que ainda nem aconteceram, ou seja, deixamos o corpo em estado de alerta, diversas áreas da vida podem ser prejudicadas (profissionais, relacionamentos e sociais), fazendo com que a ansiedade se torne patológica.

Tipos de ansiedade

Abaixo estão os tipos de ansiedade:

  1. Transtorno de ansiedade generalizada (TAG): a ansiedade é permanente e em alta intensidade, afetando as atividades do dia a dia
  2. Fobia social: Evitação de situações sociais
  3. Síndrome do pânico: Medo dos sintomas físicos de ansiedade levarem ao enlouquecimento ou morte
  4. Agorafobia: preocupação ou medo excessivo fazendo com que a pessoa não saia de casa ou frequente lugares muito movimentados
  5. Transtorno obsessivo-compulsivo (TOC): caracterizado por pensamentos obsessivos e medos irracionais que levam a atitudes compulsivas
  6. Estresse pós-traumático: recordação de um evento traumático
  7. Fobia específica: medo intenso e irracional de algo específico
mulher deitada na cama cobrindo a cabeça

Quando procurar ajuda? 

Os sintomas da ansiedade podem ser inúmeros e variar caso a caso, porém os mais comuns são: medo constante, angústia, taquicardia, tremores, sudorese (suor excessivo), dificuldade para dormir, enjoo, vômitos, cansaço excessivo, dificuldade para socializar, estresse, tensão muscular, problemas digestivos.

Se identificou com os sintomas e com algum tipo de ansiedade? Procure ajuda profissional o quanto antes. Não deixe o problema ficar maior e atrapalhar sua vida, é possível viver de forma mais leve com a ansiedade.

Tratamentos e estratégias para lidar com a ansiedade

O tratamento considerado padrão ouro para os transtornos de ansiedade é a psicoterapia com o viés da Terapia Cognitivo-Comportamental (TCC), e quando necessário, o uso de medicação para controle dos sintomas, é feito com o acompanhamento de um médico psiquiatra.

Terapia para ansiedade

Muitas pessoas sentem dificuldade na hora de procurar um profissional para lhe ajudar com a ansiedade, seja pela questão de ter que se deslocar até um consultório ou mesmo de como será sua forma de trabalho.

E é por isso que a terapia online ganhou espaço nos últimos anos, mostrou-se eficaz, seguro e flexível procurar terapeutas online, você pode escolher aquele que mais se identifica, tem a flexibilidade de horários e de local de atendimento.

Hábitos saudáveis para reduzir os sintomas de ansiedade

Além da terapia, é possível e indicado regular melhor nossas emoções de forma saudável, e para isso podemos incluir alguns hábitos na rotina, como:

  • Organização da rotina
  • Momentos de autocuidado
  • Exercícios físicos
  • Exercícios de relaxamento, como de respiração
  • Atividades prazerosas (brincar com o animal de estimação, ver filmes e séries, escutar músicas, etc.)
  • Rotina do sono
  • Alimentação balanceada

Se você ainda não tem um desses hábitos na sua rotina, o que está esperando para começar?

exercício de respiração para inalar e exalar o ar

Principais dúvidas sobre os sintomas de ansiedade

Abaixo foram listadas algumas dúvidas que as pessoas têm sobre Ansiedade. Quer saber um pouco mais sobre ansiedade? Leia o nosso texto: “Ansiedade: O que é, quais suas causas, os sintomas, tratamentos e tudo o que você precisa saber sobre o assunto” 

O que a pessoa sente quando está com ansiedade?

Preste atenção: ansiedade é diferente de crise de ansiedade. Porque a ansiedade é uma ativação, uma prontidão da pessoa para ela tocar a vida para a frente e fazer as suas coisas funcionarem. A ansiedade é necessária para a vida da pessoa porque permite que ela fique alerta e com motivação.

Agora quando você sente a ameaça de algum perigo indeterminado que você não sabe bem o que pode ser e você se sente indefeso, isto já é uma crise de ansiedade. 

Na crise de ansiedade a pessoa faz e sente as coisas descontroladamente e por mais que ela tente consertar mais ela se mete num “beco sem saída” angustiante. 

Por isso a crise de ansiedade é um conjunto de sintomas mostrando para a pessoa que algo está precisando de soluções melhores para sua vida deslanchar. 

Desta forma a ansiedade que antes era um caminho para resolver as coisas, torna-se num problema porque a pessoa antecipa exageradamente algo de ruim que estaria para acontecer mas que ela não sabe exatamente o que seria isso.

Por isso a consulta a um psicólogo é fundamental para a pessoa não só resolver a crise como também melhorar seu modo de viver. 

Você conhece a técnica do Mindfullness, auxiliar à psicoterapia para o combate aos sintomas da ansiedade? Leia mais em nosso texto: Ansiedade e Mindfulness: o que é, como estão relacionados e quais os benefícios no tratamento

A Psicologia pode levar a pessoa a analisar seus conflitos psíquicos, aprender como perceber e planejar novos modos de lidar com seus afetos levando em conta seus limites e possibilidades.

Quais são os piores sintomas da ansiedade?

Em meio aos sintomas citados acima a sensação de antecipação a um perigo ou ameaça faz a pessoa gastar muito tempo de sua vida com toda esta preocupação. Isto faz a pessoa

  • raciocinar mal
  • respirar mal
  • perceber pouco o que está ao seu redor
  • dormir mal
  • e descansar mal também porque a pessoa está muito ocupada com estes seus temores

Como diferenciar ansiedade e depressão? Leia o nosso texto: Ansiedade e depressão: entenda as semelhanças, as diferenças e a relação entre essas duas doenças

Como se inicia uma crise de ansiedade?

O gatilho para a crise de ansiedade são as situações mal resolvidas na história de vida da pessoa e sempre que aquele assunto ou tema aparece a pessoa 

  • sente um certo descontrole emocional
  • sente dificuldade em organizar e coordenar suas tarefas
  • sente impulsos para fazer ou pensar coisas que ela sabe que são incoerentes
  • sente que algo ruim está para acontecer
  • sente dúvidas se fez tudo certo como deveria e que tem algo errado que ela ainda não percebeu
  • sente desequilíbrios generalizados no seu funcionamento corporal

Leia mais sobre crises de ansiedade em nosso texto: Crise de ansiedade: o que é, como evitar e o que fazer quando ela acontece.

O que é bom para acalmar a ansiedade?

A ansiedade é como uma placa avisando que a pessoa talvez tenha tomado o caminho errado e que é preciso voltar e descobrir o ponto em que ela desviou. E para achar o caminho certo a pessoa precisa

  • ter coragem para encarar seus conflitos porque definir bem um problema já é metade da sua solução
  • ter confiança para falar para alguém sobre seus desejos e medos porque ao falar para outra pessoa surge a oportunidade de se compreender a situação e perceber detalhes antes ignorados
  • ter a convicção de que é possível melhorar e evoluir seu modo de viver porque a ansiedade é como um convite para a pessoa aprimorar seus comportamentos, sentimentos e pensamentos
  • desenvolver hábitos saudáveis (como os listados acima em Hábitos saudáveis para reduzir os sintomas da ansiedade) porque eles funcionam como um treino para lidar com os desafios da vida cotidiana

Choro é um sintoma comum na crise de ansiedade?

Como citado acima, em Sintomas comuns da ansiedade, podemos acrescentar também o descontrole emocional e o choro como um sintoma comum na crise de ansiedade. 

O choro funciona geralmente como sendo aquele momento verdadeiro em que a pessoa se sente confusa, desamparada e encurralada. 

O choro pode ser visto como um grito de dor e pode ter origem nos afetos da pessoa como também em fatores físicos e fisiológicos. Ao chorar a pessoa mostra que está experimentando conflitos e tensões insuportáveis. 

E por ser um modo de expressão da vida afetiva o choro é uma conduta emocional que também pode contribuir para a tomada de consciência da pessoa ou de quem se relaciona com ela. O choro é um desabafo e pode ser também um pedido de socorro para as dificuldades emocionais da pessoa. 

A ansiedade traz tantos medos, dúvidas, e desgaste para a pessoa que ela acaba “entornando o caldo” ou seja a sua tentativa de super-controle racional acaba virando um descontrole emocional. O choro surge como sendo naquele instante a única possibilidade da pessoa dar conta da situação.

É importante ressaltar que este texto não substitui o contato e o acompanhamento com profissionais da psicologia, tendo em vista que a ansiedade pode ser configurada também como um transtorno e precisa ser cuidada!

Como acrescentar estratégias para o manejo da ansiedade? Leia mais no texto: 6 Hábitos que ajudam melhorar a ansiedade, como praticá-los e quais os seus benefícios

Como tratar ansiedade com um psicólogo sem sair de casa?

Se identificou com os sintomas e outras características de um quadro de ansiedade? Nós podemos ajudar. A Terapize é uma plataforma que te conecta à psicólogos on-line! Assim, você pode cuidar de sua ansiedade com um profissional de saúde, sem sair de casa! 

Agende sessões online com as psicólogas autoras deste texto. Clique nos nomes para conhecê-las e agendar:

Custódio Cruz de Oliveira e Silva – Psicólogo Clínico (CRP – 04/1062)

Lya Costa – Psicóloga Clínica (CRP – 21/03324)

Marcela Sicala – Psicóloga Clínica (CRP – 06/143605)

Poliana Santos Pirôpo – Psicóloga Clínica (CRP – 03/15452)

Ou se preferir, clique aqui para encontrar mais psicólogos, há centenas de profissionais disponíveis na Terapize. Comece a cuidar de você hoje mesmo!

gif com texto saúde mental importa

O seu presente gift

Se você chegou até aqui é sinal que realmente deseja cuidar da sua saúde emocional de forma profissional, e nós queremos te ajudar a fazer isso de forma mais acessível.

A transformação na saúde mental que você está buscando acontece com sessões de terapia, junto com um psicólogo. Mas nós sabemos que dar o primeiro passo é difícil, principalmente se você nunca fez terapia antes.

“Terapia vale a pena? Será que terapia resolve o meu problema?”

Essas e várias outras questões surgem na nossa cabeça e acabamos desistindo de conversar com um psicólogo. Então, vamos te ajudar a quebrar essa barreira!!! 

Para que você tire todas as suas dúvidas e descubra se terapia é mesmo para você, vamos te dar a PRIMEIRA SESSÃO GRÁTIS.

Clique aqui para receber por e-mail uma lista com todos os psicólogos que oferecem a primeira sessão gratuita na Terapize.

Mas, vamos fazer um combinado: Assim que receber a lista de psicólogos, já agenda uma sessão com o psicólogo de sua preferência, fechado? Porque se deixar para depois, aquela “barreira” vai se construindo novamente e vai ficando cada vez mais difícil iniciar o seu processo de cuidado emocional. 

Aproveite o seu presente, é importantíssimo que você dê esse primeiro passo. E depois disso, iremos caminhar juntos na sua jornada de autocuidado. A sua melhor fase pode começar agora, vamos lá?

Envolva-se!

Comentários

Nenhum comentário ainda